Trabalhadores dos Correios de Pindamonhangaba permanecem em greve

e2973fa5fe9694d5d5759e2320fd2e0e

 

Os trabalhadores dos Correios do Centro de Distribuição Domiciliar de Pindamonhangaba estão em greve. Os funcionários cruzaram os braços na última sexta-feira (24/02) e permanecem em paralisação reivindicando mudanças no novo sistema adotado na cidade e melhores condições de trabalho.

Segundo o Sintect-VP, sindicato que representa a categoria na região, os trabalhadores estavam em estado de greve desde a semana anterior, quando votaram a rejeição do novo Sistema de Entrega Domiciliar Alternada, a falta de funcionários, suspensão do plano de saúde e entregas na parta da manhã, por conta do calor excessivo.

O Sindicato protocolou um pedido de diálogo e soluções imediatas, caso contrário entrariam em greve no prazo de uma semana, vencido na última sexta (24). Pela falta de soluções aos problemas apresentado pela empresa, os trabalhadores estão em greve desde então.

Nesta quarta-feira (1º), houve uma assembleia na parte da manhã e o Sindicato enviou uma carta a empresa listando as reivindicações do trabalhadores. O documento diz que a resposta anterior da empresa não apresentava garantia da extinção do DDA (sistema aplicado na CCD de Pinda) na unidade. Além disso, também reivindicam um cronograma com datas de implantação do sistema antigo sem prejuízo aos trabalhadores, abono dos dias parados e não retaliação por parte da empresa para com os trabalhadores.




Uma nova assembleia será realizada às 16h desta quarta-feira. Caso não haja negociação, os funcionários continuam parados.

Greve no país
Os trabalhadores dos Correios estão em Estado de Greve em todo país e devem realizar uma paralisação nacional a partir do dia 15 de março. Caso a situação em Pindamonhangaba não seja normalizada, os trabalhadores estão dispostos a permanecerem em greve até a data nacional.

Outro lado
O Jornalismo Encontre Mais Aki  procurou os Correios, que se pronunciaram sobre a greve em Pindamonhangaba. Veja nota completa:
“Quanto à paralisação ocorrida no Centro de Distribuição Domiciliária de Pindamonhangaba, os Correios esperam que os empregados retornem ao trabalho imediatamente, tendo em vista que a situação já se encontra normalizada. O movimento se deu na sexta-feira (24) devido a problemas pontuais no atendimento médico em São José dos Campos. Contudo, no mesmo dia, a Postal Saúde (gestora do plano de saúde dos trabalhadores dos Correios) providenciou o restabelecimento do atendimento na região. Hoje, 60% dos carteiros trabalharam normalmente. Para garantir a manutenção dos serviços à população, haverá apoio de outras unidades.
Quanto à implantação de Distribuição Domiciliar Alternada (DDA), trata-se de um processo operacional corporativo em avaliação nas unidades onde está sendo implantado. Os Correios continuam dialogando com as representações sindicais sobre ações de melhorias nos processos relacionados ao serviço de distribuição externa pelos carteiros.




Facebook Twitter Google+ linkedin email More
Copyright © Encontre mais AKI - Seu Guia de Taubaté e Região